Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de agosto de 2017




Sim ... calma ... logo teremos um novo logo, projetos, canal...!!! Algo bem especial que está sendo trabalhado a muitas mãos ... kkkkkkk ... Mãos que acreditam no poder da literatura na construção de um SER mais HUMANO!!!
Nós queremos muito dividir as novidades com vocês!!!





sábado, 29 de abril de 2017

A Moça Tecelã ... Conhece?

Já li diversas vezes, assisti a uma peça baseada nesta história no SESC Sto Amaro anos atrás, lindíssima por sinal...Acabei de ler no Clube da Leitura claro que com reflexões diferentes e próprias a idade dos participantes mas que me surpreenderam com suas participações ... E cá estou dando a dica que indica a urdidura perfeita neste texto!

Nada substitui pegar, folhear o livro, ver as imagens construídas, mas... abaixo você poderá ler o texto despido da beleza e encanto que envolve o livro físico... Boa leitura!

Resultado de imagem para a moça tecelã


Acordava ainda no escuro, como se ouvisse o sol chegando atrás das beiradas da noite. E logo sentava-se ao tear.

Linha clara, para começar o dia. Delicado traço cor da luz, que ela ia passando entre os fios estendidos, enquanto lá fora a claridade da manhã desenhava o horizonte.

Depois lãs mais vivas, quentes lãs iam tecendo hora a hora, em longo tapete que nunca acabava.

Se era forte demais o sol, e no jardim pendiam as pétalas, a moça colocava na lançadeira grossos fios cinzentos do algodão mais felpudo. Em breve, na penumbra trazida pelas nuvens, escolhia um fio de prata, que em pontos longos rebordava sobre o tecido. Leve, a chuva vinha cumprimentá-la à janela.

Mas se durante muitos dias o vento e o frio brigavam com as folhas e espantavam os pássaros, bastava a moça tecer com seus belos fios dourados, para que o sol voltasse a acalmar a natureza.

Assim, jogando a lançadeira de um lado para outro e batendo os grandes pentes do tear para frente e para trás, a moça passava os seus dias.

Nada lhe faltava. Na hora da fome tecia um lindo peixe, com cuidado de escamas. E eis que o peixe estava na mesa, pronto para ser comido. Se sede vinha, suave era a lã cor de leite que entremeava o tapete. E à noite, depois de lançar seu fio de escuridão, dormia tranquila.

Tecer era tudo o que fazia. Tecer era tudo o que queria fazer.

Mas tecendo e tecendo, ela própria trouxe o tempo em que se sentiu sozinha, e pela primeira vez pensou em como seria bom ter um marido ao lado.

Não esperou o dia seguinte. Com capricho de quem tenta uma coisa nunca conhecida, começou a entremear no tapete as lãs e as cores que lhe dariam companhia. E aos poucos seu desejo foi aparecendo, chapéu emplumado, rosto barbado, corpo aprumado, sapato engraxado. Estava justamente acabando de entremear o último fio da ponto dos sapatos, quando bateram à porta.

Nem precisou abrir. O moço meteu a mão na maçaneta, tirou o chapéu de pluma, e foi entrando em sua vida.

Aquela noite, deitada no ombro dele, a moça pensou nos lindos filhos que teceria para aumentar ainda mais a sua felicidade.

E feliz foi, durante algum tempo. Mas se o homem tinha pensado em filhos, logo os esqueceu. Porque tinha descoberto o poder do tear, em nada mais pensou a não ser nas coisas todas que ele poderia lhe dar.

— Uma casa melhor é necessária — disse para a mulher. E parecia justo, agora que eram dois. Exigiu que escolhesse as mais belas lãs cor de tijolo, fios verdes para os batentes, e pressa para a casa acontecer.

Mas pronta a casa, já não lhe pareceu suficiente.

— Para que ter casa, se podemos ter palácio? — perguntou. Sem querer resposta imediatamente ordenou que fosse de pedra com arremates em prata.

Dias e dias, semanas e meses trabalhou a moça tecendo tetos e portas, e pátios e escadas, e salas e poços. A neve caía lá fora, e ela não tinha tempo para chamar o sol. A noite chegava, e ela não tinha tempo para arrematar o dia. Tecia e entristecia, enquanto sem parar batiam os pentes acompanhando o ritmo da lançadeira.

Afinal o palácio ficou pronto. E entre tantos cômodos, o marido escolheu para ela e seu tear o mais alto quarto da mais alta torre.

— É para que ninguém saiba do tapete — ele disse. E antes de trancar a porta à chave, advertiu: — Faltam as estrebarias. E não se esqueça dos cavalos!

Sem descanso tecia a mulher os caprichos do marido, enchendo o palácio de luxos, os cofres de moedas, as salas de criados. Tecer era tudo o que fazia. Tecer era tudo o que queria fazer.

E tecendo, ela própria trouxe o tempo em que sua tristeza lhe pareceu maior que o palácio com todos os seus tesouros. E pela primeira vez pensou em como seria bom estar sozinha de novo.

Só esperou anoitecer. Levantou-se enquanto o marido dormia sonhando com novas exigências. E descalça, para não fazer barulho, subiu a longa escada da torre, sentou-se ao tear.

Desta vez não precisou escolher linha nenhuma. Segurou a lançadeira ao contrário, e jogando-a veloz de um lado para o outro, começou a desfazer seu tecido. Desteceu os cavalos, as carruagens, as estrebarias, os jardins. Depois desteceu os criados e o palácio e todas as maravilhas que continha. E novamente se viu na sua casa pequena e sorriu para o jardim além da janela.

A noite acabava quando o marido estranhando a cama dura, acordou, e, espantado, olhou em volta. Não teve tempo de se levantar. Ela já desfazia o desenho escuro dos sapatos, e ele viu seus pés desaparecendo, sumindo as pernas. Rápido, o nada subiu-lhe pelo corpo, tomou o peito aprumado, o emplumado chapéu.

Então, como se ouvisse a chegada do sol, a moça escolheu uma linha clara. E foi passando-a devagar entre os fios, delicado traço de luz, que a manhã repetiu na linha do horizonte.





domingo, 23 de abril de 2017

Dia Mundial do Livro!!!



O Dia Mundial do Livro, ou simplesmente o Dia do Livro, é comemorado anualmente em 23 de abril.

A Unesco escolheu a data do Dia Mundial do Livro em 1995, em Paris, durante o XXVIII Congresso Geral.O dia 23 de abril foi escolhido por ser a data da morte de grandes escritores da história: William Shakespeare, Miguel de Cervantes e tem um terceiro que não lembro agora...;

Não sou muito ligada em datas comemorativas e acho chato basear-se nestas para realizar coisas, dar presentes, etc... Acaba sendo mais comercial que tudo!
Mas essa data além de homenagear também busca conscientizar as pessoas sobre os prazeres que a leitura e os livros podem dar!
Estava pensando em como agitar algo a partir desta data, olhe algumas sugestões:

1)Não se limite a um dia , mas quem sabe uma semana ou o mês de atividades relacionadas ao Livro e Leituras!

2)Escreva uma história em grupo, vai ser divertido e estará com outras pessoas de forma real , pois nosso mundo está muito virtual!

3)Faça um propósito de ler um livro por mês e antes que dê desculpas como por exemplo que não tem dinheiro...Leia a próxima dica!

4)Faça a carteirinha para utilizar bibliotecas públicas, tem algumas informações no link http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/ para quem é de SP!

5)Leia um livro em voz alta, sentindo a sua voz, entonação, imaginando os personagens e cenários!

6)Incentive as crianças a lerem versões infantis dos grandes clássicos da literatura, hoje encontramos no formato de mangá, gibis...!

7)Aproveite a oportunidade para contar a história dos grandes escritores do mundo para alguém, assim você instigará a curiosidade e vontade de ler algo sobre...!

8)Participe de um Sarau ... Tem vários e é fácil de achar na internet, segue um link do Sarau Grajaú...!

9)Assista uma peça baseada num livro e você pode fazer uma conversa entre o teatro e o Livro, no que se assemelham e no que diferem, porquê, etc...!

10)Não poderia deixar de dizer ... Separe um espaço em seu quarto, na sua casa, escola para ter Livros sempre a mão, tanto para você quanto para aqueles que chegarem a esses espaços!

(Imagem retirada da internet)

segunda-feira, 20 de março de 2017

Livro : Memórias , histórias, cheiros e sabores!

Vou compartilhar com vocês um primeiro vídeo sobre o livro que escrevi, virão outros, esse primeiro é como surgiu o desejo de escrever, depois alguns desdobramentos em trabalhos com ele!!!
Está sendo uma gostosa experiência!!!
Espero que você também tenha muitas "Memórias, histórias, cheiros e sabores"!!! Grande abraço!!!


(Click em cima!)


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Minha crítica ... O menino entregador de jornal ...

Tenho algumas reservas com este livro ... Já leu? Uma história bem triste ...
Aproveitando o mês do Novembro Negro ... 
Resultado de imagem para O menino entregador de jornal

* Ao meu ver fora de contextualização com as leis vigentes ... ECA e LDB ... acredito que deva se ter cuidado com livros traduzidos ...
* Reforça estereótipos de subserventia do negro...
* Sombrio para uma rotina infantil ... "sempre escura e fria"
* adultos dormem e criança levanta de madrugada? Sou mais a letra do Palavra cantada que diz ... Criança não trabalha ... Criança dá trabalho!!! Kkkk
* Isolamento e solidão constante ... Só a companhia de um carro ... Me remete as vivencias de "moradores de rua" ... que não por acaso sua maioria e negra ou de seus descendentes ...
* Essa equiparação de tigela de cachorro e do menino ... existem artimanhas de conservação de conceitos e esse fato me leva a trazer a lembrança de quando os negros escravizados eram tidos como animais ... sem alma ... triste!
* Quando diz que e difícil mas ele aprendeu ... e como.se dissesse que se a vida e dura para alguns ... deve se aprender e se conformar com isso ... Não! Não deve ser assim ... temos que lutar ... sonhar em ter condições melhores pra nós e para outros ...
* Ele não pensa no percurso a fazer ... Mais um estereotipo ... Fazer sem pensar raciocinar ... Por adestramento... Que horror!!!
* Ser mais feliz , diz num trecho ... fora do convívio social? Isolado? Trabalhando ???????
* Sonhar em outro momento ... Mas ... Fora da realidade ... Quando todos dormem??????

Não gostei ... Conheci lendo com a minha filha que pegou num empréstimo realizado por um trabalho de estimulo a leitura de sua escola na época ... Reencontrei no SESC Interlagos e resolvi escrever minhas observações ...
Usaria um livro assim somente com a possibilidade de uma intervenção ... Para trazer reflexões ... Se não será somente manutenção de estereótipos e preconceitos ... Mesmo sendo seu personagem principal um menino negro em.destaque ... é de forma negativa! Assim não!
Sei que foi baseada na vivencia do autor e que se baseou em obras de arte pra ilustração ... Mas não ajuda na construção e nem no fortalecimento da identidade positiva dos negros e nem de seus descendentes.

domingo, 27 de novembro de 2016

Informações sobre postagens ... Ou a falta dessas ...

Por conta da correria do dia a dia e a falta de tempo pois tenho que me dividir entre Família, Escola, Estudos da Pós Graduação, Atividades do Coletivo https://www.facebook.com/ContadoresdoReino/ e https://www.facebook.com/ArtesDaPro/ ... etc... Algumas informações estão na página do face do Livrolegal ... Dá uma passadinha lá! Tem fotos, postagens diversas!!! Abraços!!!

domingo, 9 de outubro de 2016

Eba!!! Livros gratuitos do Itaú Social!!!2016!!!





Já começou!!!
Corre lá e se cadastre pra receber na sua casa...
... dois livros bem bacanas!!!Gratuitamente!!!!





Boa Leitura!!!

sábado, 13 de agosto de 2016

ATENÇÃO!!! ALTERAÇÃO NA DATA DO LANÇAMENTO!!!

ATENÇÃO!!! ALTERAÇÃO NA DATA DO LANÇAMENTO!!! PASSOU DO DIA 26 PARA O DIA 30!!! DESCULPE-ME O TRANSTORNO E CONTO COM SUA PRESENÇA!!! A SEGUNDA DATA CONTINUA A MESMA 4/9!!!!!!!ABRAÇOS!!!!